06/06/2017

Comissão de Educação da Câmara pauta PL que proíbe EaD em Enfermagem

Projeto está na pauta da reunião desta quarta-feira (7/6)

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados deve apreciar, nesta quarta-feira (7/6), parecer sobre o PL 2891/2015, que proíbe a graduação de enfermeiros e formação de técnicos de Enfermagem por ensino a distância. O PL já recebeu parecer favorável da deputada Alice Portugal.

Apresentado na Câmara pelo deputado Orlando Silva, o PL 2891/2015 foi proposto pelo Conselho Federal de Enfermagem e recebeu apoio da sociedade em audiências públicas realizadas em todas as regiões do Brasil. O Conselho Nacional de Saúde, instância máxima de controle social do Sistema Único de Saúde (SUS), recomenda que os cursos de graduação sejam presenciais.

O parecer de Alice Portugal sugere emenda, de forma a explicitar que são permitidas, nos cursos presenciais, a oferta de disciplinas optativas ofertadas por EaD, limitadas a 20% da carga horária. Atualmente, os cursos presenciais já admitem o uso de tecnologias EaD em até 20% de carga horária.

O Sistema Cofen/Conselhos Regionais lidera mobilização nacional pelo ensino presencial e de qualidade, com realização de campanhas de esclarecimento e audiências públicas em todo o Brasil. A luta da Enfermagem já mostra resultados. Após as denúncias consubstanciadas, o Ministério da Educação iniciou diligências lavrando termos de compromisso que reduziram, em 75%, a oferta de vagas de graduação EaD. O Decreto 8.754/2016 incluiu a Enfermagem entre os cursos que só podem ser abertos com autorização do MEC, após prévia manifestação do Conselho Nacional de Saúde.


Fonte: Ascom - Cofen



  • e-dimensionamento-207x117
  • add_5
  • parecer_CT2
  • BannerLateral_codigo_etica