09/06/2017

Comissões alinham procedimentos para eleição dos Conselhos de Enfermagem

"O nosso objetivo é assegurar eleições transparentes, dando total publicidade às regras do jogo", afirmou o conselheiro Antônio Coutinho

As Comissões Eleitorais dos Conselhos Regionais de Enfermagem estão reunidos nesta quinta-feira (8/6) para dirimir dúvidas e alinhar procedimentos para as eleições de  1º de outubro de 2017. O pleito vai compor novos plenários no triênio 2018-2020.

“O nosso objetivo é assegurar eleições transparentes, dando total publicidade às regras do jogo”, afirmou o conselheiro Antônio Coutinho, coordenador do Grupo de Trabalho de Acompanhamento Eleitoral – (GTAE/Cofen), que conduziu a reunião, apresentando e debatendo cada artigo do Código Eleitoral. Responsável por coordenar o processo eleitoral, esclarecendo dúvidas das comissões, o GTAE é composto, ainda, pelas conselheiras Eloiza Correia e Orlene Veloso, pelo assessor jurídico Gustavo Muglia e pelo analista de TI Davi Luiz.

Os Conselhos Regionais têm até 30 de junho para publicar o 1º edital eleitoral. O prazo para inscrição de chapa é de 20 dias, e deverá ser feito no horário estabelecido no respectivo edital. Para participar do pleito, os integrantes da chapa devem estar adimplentes em todas as categorias de inscrição, residir na área de competência jurisdicional do Conselho Regional, e não ter condenação em processo judicial, ético ou administrativo nos últimos 5 anos, nem mandato cassado no Sistema Cofen/Conselhos Regionais nos últimos 10 anos.

Atualize seu cadastro – Pela primeira vez, a votação será realizada pela internet em 100% dos regionais. Os profissionais adimplentes receberão uma senha de votação via SMS e e-mail e, assim, poderão acessar virtualmente a plataforma para votar. Por esta razão, é fundamental atualizar, até 31 de agosto, os dados do cadastro junto ao respectivo Conselho Regional.

As eleições para os Conselhos Regionais foram realizadas online pela primeira vez em 2014, abrangendo 19 estados e o Distrito Federal. O sistema, que conta com auditoria externa, aumenta a transparência, a segurança e a agilidade da votação.


Fonte: Ascom - Cofen



  • e-dimensionamento-207x117
  • add_5
  • parecer_CT2
  • BannerLateral_codigo_etica